Buscar

Gestão da Mudança

Você já deve ter ouvido falar no ditado “Em time que está ganhando não se mexe”.

Em geral, no passado, as empresas focavam em manter sua estabilidade, não se preocupavam tanto com concorrência e viam as mudanças na cultura da organização de forma negativa, pois a postura era mais conservadora. Se o “time” estava ganhando então melhor não mexer.


Com a globalização e os conhecimentos disseminados mundialmente e ao alcance de todos através da internet, a velocidade das inovações aumenta a cada dia, gerando oportunidades de mercados maiores com menos barreiras e aumentando também a concorrência.


Então, diferentemente da prática das empresas de décadas passadas, hoje as empresas que resistirem às mudanças, acabam por deixar de existir no mercado ou são engolidas por outras mais ousadas.

Um bom exemplo é a nossa seleção brasileira de futebol que é a ainda a seleção mais bem sucedida em copas, porém continua praticando a mesma receita das últimas vitórias, ignorando a evolução do esporte mundialmente. E o resultado não poderia ser diferente, foi engolida pela seleção que mais investiu e inovou o seu futebol.


Contudo, uma mudança sem um propósito claro e planejamento bem definido pode acabar causando o efeito contrário à empresa, levando-a a uma situação ainda pior. A transformação, portanto, precisa ser liderada e gerida.


A Gestão da Mudança propriamente dita é o gerenciamento de qualquer transformação na empresa, seja no âmbito estrutural, estratégico, cultural, tecnológico ou até mesmo humano que gere impacto em um setor ou no conjunto total da organização com o objetivo de não apenas tornar a empresa competitiva e próspera, mas também de evitar sua falência.


Para que o gerenciamento de qualquer mudança dentro de uma empresa seja bem sucedido e efetivo, é importante não apenas planejar, implantar e executar as ações estratégicas, existem também preocupações em outros âmbitos da empresa que devem ser considerados e trabalhados para que se alcance realmente a efetividade plena e contínua da mudança.


Segundo John P. Kotter, professor emérito de liderança da Harvard Business School, a maioria dos esforços de mudanças nas organizações fracassam. Ele defende uma teoria de 8 erros que podem inviabilizar a mudança e de 8 etapas para promovê-la e liderá-la.

Fonte: Adaptado de Kotter, John P., “Leading Change”

Não basta apenas criar a mudança, é preciso sabedoria para cultivá-la.


Referência: Kotter, John P., “Leading Change”


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo